Entendendo o estudo da teologia

Por Fernando Corrêa

A tarefa do teólogo: Estudar Deus e sua revelação e,
em seguida, todas as demais coisas "à luz de Deus" 
(sub ratione Dei), pois Ele é o princípio 

e fim de tudo. Tomás de Aquino




O objetivo deste texto é apresentar de forma Introdutória as principais doutrinas cristãs estudadas em teologia. Compreender cada um destes pontos de forma adequada irá contribuir para um trabalho missionário mais consistente e objetivo.
Para tratarmos do assunto teologia é necessário que façamos um breve comentário do que reflete esta disciplina. A teologia sistemática procura lidar com toda a revelação bíblica, classificando-a em temas e detalhando em suas divisões. Alguns destes temas mais importantes e conhecidos são: a doutrina das Escrituras (bibliofobia), doutrina de Deus (teontologia), Doutrina do homem (Antropologia), Doutrina de Cristo (Cristologia), doutrina da salvação (Soteriologia) e outras que veremos adiante. Desta forma, tais temas serão expostos tendo como base a Teologia Sistemática de importantes autores do contexto reformado.
O estudo da teologia, pode ser dividido em alguns importantes blocos. São eles: a Teologia Bíblica, histórica, prática, filosófica sistemática e dogmática. Cada um destes blocos tem sua importância e abrange determinadas disciplinas. Por exemplo: A teologia bíblica vai lidar com estudo o teológico se utilizando especialmente da Bíblia Sagrada e outras disciplinas que possam apoiar a melhor compreensão do texto, na maioria das vezes, se utiliza um método indutivo para isso. Já a teologia histórica irá lidar com o pensamento teológico organizado no decorrer da história antiga, pré-medieval, medieval, reforma protestante e alguns autores contemporâneos. Na teologia filosófica são utilizados principalmente métodos filosóficos e observações do universo, não descartando o conhecimento bíblico para sua elaboração. A Teologia sistemática irá organizar seus temas observando os métodos anteriores a fim de ordená-los para ajudar o leitor na compreensão do tema. Neste caso, um método mais dedutivo é utilizado para a pesquisa.

Mas o que podemos dizer a respeito desta disciplina? Certamente a reflexão teológica é a atividade mais importante que um ser humano pode realizar. Posso concordar ainda, declarando que a teologia sistemática é a mais importante das disciplinas teológicas, uma vez que ela lida diretamente com algumas das questões mais importantes de nossa existência humana e de Seu criador.”


1.1      Definição e conceito


Em uma breve definição Teo-logia” θεος theos + λογος logos (do grego, estudo de Deus) é o empenho em se conhecer a Deus por meio de Sua revelação. Mas, como esse termo passou a ser utilizado? Observemos a explicação abaixo.
Platão (427-347 a.C.) usou esse vocábulo com o sentido de história de mitos e lendas dos deuses contada pelos poetas.1 Na Grécia antiga, os poetas foram os primeiros a se intitular teólogos “por comporem versos em honra aos deuses”,2 uma vez que teologia referia-se às discussões filosóficas a respeito de seres divinos (teogonias) e do mundo (cosmogonias). No final do século II, Clemente de Alexandria (c. 150-c. 215) contrapôs theologia a mythologia. Aquela, na condição de verdade cristã a respeito de Deus, era superior às histórias da mitologia pagã. A palavra “teologia” parece ter sido incorporada à linguagem cristã nos séculos IV e V. Referia-se à genuína compreensão das Escrituras. Contudo, o emprego estava restrito ao conhecimento a respeito da pessoa de Deus.3 A partir de Theologia christiana, obra de Abelardo (1079-1142), passou a designar um corpo de doutrina. Os pais da Igreja cognominaram o evangelista João de “o teó- logo”, por tratar mais detalhadamente do “relacionamento interno das pessoas da Trindade”.5 Gregório de Nazianzo (c. 330-389) também recebeu esse título, especialmente pela defesa da divindade de Cristo. João Calvino (1509-1564) foi denominado “o Teólogo” por Filipe Melanchthon (1497-1560). [1]


Passando pela etimologia, partimos agora para a compreensão do propósito e finalidade de se estudar essa ciência. Para algumas pessoas, o termo ‘teologia’ pode soar um tanto quanto desnecessário, exatamente por não compreenderem o significado real do mesmo. Alguns se assustam em pensar que precisarão compreender um universo de conceitos técnicos, abstratos e apresentados de forma dogmática. Contudo, o correto entendimento da teologia é apresentar as doutrinas básicas para a compreensão da fé cristã. Elas devem ser verificadas de forma lógica e organizada. Estas doutrinas farão com que desenvolvamos um relacionamento com O Criador, O glorifiquemos e conheçamos a Sua salvação.
Por muitas vezes me perguntam por que sou um teólogo e por que estudar teologia. Não bastaria estudar a Bíblia e orar? Normalmente respondo da seguinte forma: - Se você estudar a Bíblia e orar, você já estará fazendo teologia em certa medida. É exatamente isso. Se você sente a necessidade de entender mais profundamente, por exemplo, o que Gênesis fala sobre salvação, ou o que os Salmos mencionam sobre esse assunto e até o que os autores na história disseram sobre isso, então você já estará buscando organizar de forma sistemática a teologia. Percebemos então, como muita gente produz teologia diariamente e não se dá conta disso. Daí a necessidade de entender de forma adequada esse termo.    
            Mas, para que evitemos ambiguidades, precisamos acrescentar ainda a palavra cristã. Nosso foco, portanto, é estudar Teologia de forma sistematizada e dentro da cosmovisão cristã. Considerando a revelação de Deus por meio das escrituras. Líderes e missionários devem se aprofundar nestes temas para que os modismos atuais não os levem ao desenvolvimento de uma atividade missionária que vá contra as Escrituras Sagradas.

1.2      A importância das doutrinas na Bíblia.





Procura apresentar-te diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2Tm 2,15)[2]

A Palavra de Deus considera muito importante a doutrina, além de ser a provedora de seu conteúdo. Ela é enfática em condenar as falsas doutrinas, tanto de homens; “mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens.(Mc 7,7) ” Como doutrinas de demônios, “Mas o Espírito expressamente diz que em tempos posteriores alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios,(1Tm 4,1) e até por aqueles que não estão firmados na doutrina verdadeira. “para que não mais sejamos meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro; (Ef 4,14).
Todavia, da mesma forma que ela condena as falsas doutrinas ela também exorta sobre a seriedade de se aplicar no conhecimento da verdadeira doutrina. Vejamos outros textos. “Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça;” 2 Tm 3,16). A Palavra de Deus é a fonte da instrução. “Propondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Cristo Jesus, nutrido pelas palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido;” (1Tm 4,6), a doutrina é boa. “para os devassos, os sodomitas, os roubadores de homens, os mentirosos, os perjuros, e para tudo que for contrário à sã doutrina”, (1 Tm 1,10) a doutrina é sã. “Se alguém ensina alguma doutrina diversa, e não se conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade,” (1 Tm 6,3) ela é segundo a piedade. “nem defraudando, antes mostrando perfeita lealdade, para que em tudo sejam ornamento da doutrina de Deus nosso Salvador. (Tt 2,10, ela é de Deus. “Todo aquele que vai além do ensino de Cristo e não permanece nele, não tem a Deus; quem permanece neste ensino, esse tem tanto ao Pai como ao Filho. (2 Jo 9), ela é de Deus. 
Considerando essas verdades cabe a nós procurarmos com zelo o conhecimento e compreensão dos diversos temas apresentados e recomendados nas escrituras.
Estes conceitos teológicos têm sido mal compreendidos atualmente e até deixados de lado. Neste sentido, existe uma grande importância em se voltar para o estudo sistematizado das doutrinas, para que nosso relacionamento com Deus seja cultivado. É necessário que aqueles que fazem parte do corpo de Cristo estejam treinados para responder qual é a razão de sua fé, além de viver o cristianismo com entendimento e de forma que Deus seja glorificado.



[1] MAIA, Hermistem, Fundamentos da teologia reformada, São Paulo, mundo cristão, 2007 p. 10
[2] BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução de João Ferreira de Almeida. São Paulo: Sociedade Bíblica Trinitáriana do Brasil, 2011. Edição Almeida corrigida fiel.





Comentários